Muito falou-se nos últimos dias a respeito da mudança de algoritmo do Google, algoritmo esse que fecharia inúmeras empresas, faliria negócios, dentre outras coisas absurdas, abaixo escrevemos o que de fato ocorreu, mas antes, precisamos deixar claro o conceito de site “responsivo”, lá vai:

Site ou layout responsivo, ou também conhecido como site flexível é quando o site automaticamente se encaixa no dispositivo do usuário (PC, celular, tablet, etc). Um site responsivo muda a sua aparência e disposição com base no tamanho da tela em que é exibido.

Mas, então de fato o que o Google fez?

Sobre a responsividade e os resultados de busca

Desde o dia 21 de Abril de 2015 o Google passa a esconder sites que NÃO SEJAM RESPONSIVOS, preste bem atenção: NÃO SEJAM RESPONSIVOS dos resultados de buscas para pesquisas feitas por meio de smartphones ou tablets! (Outro ponto de atenção: RESULTADOS DE BUSCAS FEITAS POR SMARTPHONES OU TABLETS)
A atualização afeta somente os rankings exibidos em celulares e tablets e não será aplicada a sites inteiros, apenas a páginas específicas que não atendam aos novos critérios.

Hmm… Posso ficar tranquilo então? A resposta é: não, visto que segundo estudo o principal meio de acesso a internet no Brasil é o celular.

Com as pessoas fazendo cada vez mais buscas em seus dispositivos móveis, queremos ter certeza de que elas podem encontrar conteúdo não apenas relevante e oportuno, mas também fácil de ler e de interagir em telas menores, disse uma porta-voz do Google ao The Wall Street Journal.

O Google defende que a mudança deve ser feita porque a experiência com sites não responsivos é ruim e pouco útil para os usuários. Fontes pequenas ou uma barra lateral que desce “eternamente” são alguns dos exemplos de problemas que estes sites podem apresentar e você com certeza já teve uma experiência dessa, não é mesmo?

A Velocidade de carregamento

Um outro critério importante, mas que não teve tanto buzz na rede foi o de que o mecanismo de buscas também avaliará a performance de conexão do site, que deve ser leve o suficiente para carregar com as velocidades da internet móvel, relativamente menores que as do acesso fixo.

Conclusão

É triste a conclusão, mas o Google não FEZ NADA DEMAIS e você pode ter comido bola se não tem um site mobile-friendly, a empresa apenas adaptou-se a tendência (e até que demorou um pouquinho :P), que é mobile-friendly (smartphones e tablets) já há alguns anos.

Você pode verificar o desempenho de seu site em dispositivos móveis por meio de uma ferramenta disponibilizada pelo Google: clicando aqui.

Nós também podemos lhe ajudar a avaliar o seu site e propor soluções com responsividade, fale conosco, clicando aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s