Boas maneiras nas redes sociais. Você já pensou nisso?

No mundo ideal, talvez nem precisássemos falar sobre isso. Mas, infelizmente, estamos longe de viver essa situação, então cá estamos, conversando sobre como as pessoas deveriam se comportar nas redes sociais. Questão importante, afinal, 9 em cada 10 brasileiros conectados (e somos aproximadamente 106 milhões na rede) participa de alguma rede social. Com tanta gente, é óbvio que alguns “sem-noção” apareceriam. Mas será que nós não somos um deles às vezes? Para identificar se estamos derrapando ou não, nada melhor do que saber o que de errado essas pessoas fazem, para não cometermos os mesmos erros. Seguem então, os principais perfis difíceis e comuns das mídias sociais: O chato – Espalha correntes sem sentido, notícias falsas e sem nenhum critério; – Participa de todos os jogos e quer obrigar os outros a participar também; – Quer parecer engajado em todas as causas do mundo. O forçado – Posta frases supostamente escritas por grandes personalidades para demonstrar inteligência; – Coloca links de notícias e vídeos tentando se mostrar envolvido com tudo; – Comenta sempre com ar de superioridade, como se soubesse mais do que todo mundo. O inconveniente – Comenta intimidades (dele próprio e dos outros); – Faz comentários maldosos em fotos e postagens; – Comenta fatos privados (da empresa em que trabalha, por exemplo); – Faz piadas em situações sem graça nenhuma (com pessoas doentes, animais perdidos, entre outros). O exibido – Adora postar fotos em roupas mínimas; – Praia, piscina e academia são os locais preferidos das postagens de fotos, sem nem perceber quem está no fundo, podendo constranger outras pessoas sem nem notar; – Não importa o que os amigos postaram, dá sempre um jeito de falar de si ou de postar uma foto sua; – Tudo seu é o melhor, então deprecia o que os outros têm/fazem. O político – Leva qualquer discussão para o âmbito político, mesmo quando o assunto não tem nada a ver com isso; – Trata as diferenças ideológicas como time de futebol, torcendo pelo seu lado indiscriminadamente; – Não respeita as escolhas alheias, tentando impor sua opinião a qualquer custo, inclusive com ofensas pessoais. E aí, se reconheceu? Se sim, é hora de repensar suas atitudes. Lembre-se de que a imagem profissional não pode mais ser dissociada da pessoal e que não há vida longe das redes sociais. Então, para evitar dissabores, é só ficar um pouco mais ligado e direcionar melhor seus conteúdos. É simples e só te trará benefícios. Artigo de Thiago Costa, sócio-diretor de projetos da EVCOM, Mestre em Tecnologias da Inteligência e Design Digital pela PUC-SP e coordenador do curso de Comunicação em Mídias Sociais da FAAP. Fonte: http://www.adnews.com.br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s