Veja aplicativos para fazer anotações à mão em iPads e tablets com Android
Noteshelf, Papyrus, ePaper e Write by Stylus são boas opções para tornar escrita mais pessoal, mesmo ao usar eletrônicos

Anos antes de Steve Jobs apresentar o iPad ao mundo, os tablets faziam aparições regurares em programas de ficção científica. Fãs de “Star Trek” se lembrarão de personagens tocando em tablets ou pedindo a um oficial para assinar na tela de um. Muitas dessas máquinas da ficção tinham uma coisa em comum: elas funcionavam com algum tipo de caneta stylus e eram equivalentes digitais ao tradicional bloco de anotações.

A maioria dos tablets mais populares hoje em dia são amigáveis para os dedos. Mas diversos aplicativos para tomar notas, como seus primos da ficção, funcionam melhor quando pareados com uma caneta stylus. Confira algumas opções abaixo:

Aplicativo Noteshelf suporta canetas stylus eletrônicas e permite mudar tipo de traço. Foto: Reprodução

Noteshelf (iOS)

Um dos favoritos entre as opções amigáveis para canetas stylus é o Noteshelf, desenvolvido pela Ramki, e vendido por US$ 6 (cerca de R$ 13) na App Store para o iPad. Sua interface principal é uma página vazia esperando pela sua escrita, com controles em uma barra de ícones no topo da tela. O usuário pode escolher entre diversos tipos pré-definidos de papel digital, incluindo páginas simples e pautadas, e até uma específica para partituras musicais.

O Noteshelf suporta canetas stylus que se conectam ao aplicativo e agregam informações ao documento de acordo com a pressão que o usuário coloca na tela, como produzir linhas mais finas ou grossas. O aplicativo também funciona bem com uma caneta stylus comum, e o usuário pode conseguir os mesmos resultados com algumas dicas simples – como mover a caneta mais devagar para traçar uma linha mais fina, por exemplo.

As anotações feitas à mão fazem o usuário se sentir como escrevendo com uma caneta e papel. O aplicativo também oferece opções que transformam a caneta em um marca-texto ou borracha e existem vários recursos que permitem selecionar linhas, desenhos ou textos, que podem ser configurados pelo usuário depois. Existe, ainda, uma opção para inserir emoticons – recursos que estudantes podem gostar para enfeitar as anotações feitas em aula.

É possível incluir fotos às anotações, usar gestos multitoque intuitivos para mover e alterar o tamanho de imagens. Contudo, trocar o controle do aplicativo de uma caneta para o toque dos dedos é um pouco chocante. O Noteshel é bom em ignorar um toque acidental do usuário, quando ele encosta a mão no tablet enquanto escreve. O aplicativo permite compartilhar anotações por e-mail, Twitter ou Facebook, assim como gerar arquivos PDF.

Papyrus Natural Note Taking (Android)

No Android, uma opção equivalente é o Papyrus Natural Note Taking, que é de graça. Visualmente, o aplicativo se parece muito com o Noteshelf, com uma página que simula papel para escrever e uma barra de ferramentas no topo da página. Ele também oferece muitos dos mesmos recursos.

O aplicativo para Android reconhece a pressão que o usuário faz na tela para ajustar a espessura do traço no papel, mas não exige o uso de uma caneta stylus eletrônica, caso do Noteshelf.

O Papyrus Natural Note Taking também oferece diferentes tipos de plano de fundo e é possível acrescentar imagens. Para adicionar texto digitado às suas anotações feitas à mão ou desenhar formas geométricas é preciso comprar o recurso dentro do próprio aplicativo. Por conta de todas as versões diferentes do Android e diversidade de aparelhos que rodam o sistema, interagir com os menus pode exigir mais esforço do que o esperado, mas eles funcionam bem ainda assim.

ePaper (iOS)

No iPhone e iPad, o aplicativo ePaper, desenvolvido pela Effectmatrix e vendido por US$ 2 (cerca de R$ 4,50), tem o design mais aberto e parte da ideia de simular o bloco de anotações que o usuário adota durante aulas ou reuniões. Ele também oferece ferramentas que permitem esboçar desenhos e pintar em suas páginas de anotações. Uma variedade de simuladores de lápis, canetas e pinceis são oferecidas no preço básico; um pacote de papeis adicionais custa US$ 1.

O sistema de menu do aplicativo ePaper pode exigir um esforço para se acostumar: para acessar as opções, é preciso rolar os ícones da tela com um movimento de swipe da caneta stylus de uma forma não muito intuitiva. Fora isso, o aplicativo é fácil de usar e pode ser um bom aplicativo, se você se interessa em fazer anotações artísticas.

Write (Android)

No Android, o aplicativo gratuito Write, desenvolvido pelo Stylus Labs, é uma oferta simples, com poucas opções de canetas e papeis. Contudo, ele é poderoso e permite exportar anotações como imagem ou arquivo PDF por meio de uma variedade de serviços, como e-mail ou Dropbox. Ele também suporta canetas stylus eletrônicas.

Usuários mais relaxados vão gostar de não precisar trocar de página quando as anotações preencherem uma. O aplicativo automaticamente rola para a próxima página em branco quando o usuário está chegando ao final do espaço disponível.

Outras opções

O Penultimate, oferecido gratuitamente no iOS, e o FreeNote (de graça ou uma opção com todos os recursos para Android por US$ 6) também são opções notáveis. Fazer anotações à mão, em um tablet, é muito mais pessoal do que um processador de texto, então vale testar algumas opções para escolher uma que você goste.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s