Sentimos no final de 2012 que precisávamos dar um up na nossa marca, não que a antiga não fosse boa, mas de fato não refletia mais nossos objetivos, se ultrapassou e como qualquer marca existe a necessidade de renovação.

Nos reunimos com o pessoal da agência, aliás selecionamos a AgCause para esse job, pois eles já são nossos parceiros na área de criação e execução de design e então já meio que entendem nossas necessidades. Colocamos nossa proposta na mesa com base em nossas ideias.

Tínhamos os seguintes problemas com a marca anterior a resolver no que seria a nova marca:

Um olho apenas no logo não parecia dar a ideia de uma ampla visão que queríamos;
– O logo anterior não refletia modernidade, não tinha traços minimalistas onde menos é mais;
Não tinha uma história muito clara, era difícil explicar o porquê da essência daquele olho.

Vimos algumas referências no mundo, criamos um briefing simples e chegamos a algumas opções de olhos, desde o início sabíamos que os olhos tinham que fazer parte da nossa identidade, tanto na wordmark quanto no logo, e que as letras inicial (A) e final (O) deveriam compor os olhos, esse era um conceito que não poderia nem deveria ser mudado, já que os olhos são a razão de existência do nome, até que no meio de uma prova, assim totalmente por acaso (coisas que só o design criativo pode nos proporcionar), houve um insight: “Esses dois olhos parecem uma coruja!” animal esse que todos sabemos ter uma “ampla visão”, e desde que “vimos” a coruja, partimos para essa abordagem.

Não queríamos um pássaro explícito na nossa marca, afinal os pássaros estão sendo amplamente utilizados como logo, vide Twitter, HootSuite etc. não queríamos isso para nós, precisávamos dos olhos e não estávamos indo pela moda (mas com certeza o Zeitgeist acabou por influenciar), então mantivemos a sutileza, apenas aumentando a perna do “a” de modo que formasse o que seria uma menção a um bico de ave, assim não perdemos os olhos e ganhamos a ave. 😀

Imagem

Mas por quê uma coruja?

O mote da coruja é bom, pois tem relação com a marca, com olhos e por aí vai, observe:

“a visão da coruja é capaz de enxergar a chama de uma vela comum a mais de 500 metros de distância, o que é impossível de ser percebido por um ser humano”

“A coruja tem capacidade excepcional de virar a cabeça: 270 graus de um lado para o outro e 180 graus de cima pra baixo. Essa habilidade integra a sensível visão à audição apurada, ou seja, ao virar a cabeça, visão e audição estão apontadas para mesma direção. Além disso, o disco facial, sempre bem destacado pela plumagem, funciona como uma antena parabólica, que capta e amplia os menores ruídos.”

Sem dúvidas a visão da coruja é amplificada se comparada a de muitos animais, se comparada a nossa então (humana), podemos dizer que não enxergamos nada! A capacidade de giro do pescoço e cabeça complementam a ampla visão do animal, que além de tudo é lindo.

Juntamos isso a uma fonte de cantos arredondados, afinal os olhos são redondinhos e fizemos todas as variações da marca!

Temos os olhos, temos um mascote, o logo forma um desenho mental na cabeça de quem o vê, o que fixa a marca, estamos bem satisfeitos 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s